O que é volatilidade do investimento?

O que é volatilidade do investimento?

Ao falarmos de investimentos, muitas dúvidas começam a surgir acerca da segurança de determinada aplicação. Afinal de contas, o que levar em consideração na hora de escolher onde investir? Quanto aquele investimento pode render? Em um primeiro momento, a resposta parece ser simples, no entanto existem diversas considerações a serem feitas antes de tomar uma decisão apropriada sobre em qual ativo investir — dentre elas, sobre a volatilidade do investimento.

Você sabe o que é volatilidade do investimento? Confira aqui os principais aspectos de interesse sobre o assunto!

Volatilidade do investimento: do que se trata?

A volatilidade tem um papel fundamental no índice de segurança de um investimento. Isso porque a volatilidade de investimento diz respeito à variação da ação em um dado período de tempo.

Por exemplo: para uma ação de R$ 100, cuja variação média ao dia seja de R$ 4, para cima ou para baixo, podemos considerar que esta aplicação tem volatilidade menor do que se a variação típica diária, deste mesmo ativo, fosse de R$ 30.

Em suma, a volatilidade absoluta é o cálculo dessa disparidade de valores e, portanto, serve como um bom parâmetro para saber se tal investimento é considerado seguro ou não. Para chegar ao resultado, a volatilidade de investimento é calculada tendo em mãos o histórico do ativo em questão — sendo, assim, é possível estimar seu desvio padrão.

No entanto, existe ainda outro tipo de volatilidade: a relativa. Esta volatilidade visa abranger outros aspectos de risco do investimento, como o mercado ou sua liquidez. Nestes casos, o índice do mercado é usado para tentar prever qual será a variação de valores no futuro.

Como aplicar em investimentos voláteis?

A primeira regra para quem deseja aplicar em investimentos voláteis está em estudar bem os aspectos desse parâmetro. Isso porque saber onde está entrando é medida fundamental a ser tomada por quem quer se dar bem no mundo dos investimentos. E quem não quer?

Tomando como alicerce o histórico de determinado ativo, é possível escolher aqueles cuja volatilidade atue em favor do investidor.

É necessário também se manter continuamente atualizado sobre o mercado em que estão suas ações. Tão importante quanto saber a hora mais sensata de investir, é perceber em que momento retirar o seu dinheiro. Por isso, a estratégia para quem investe na bolsa em momentos de alta volatilidade é observar o histórico da empresa e o cenário da bolsa, a fim de se precaver para não entrar em investimentos que te causarão dor de cabeça no futuro.

Como fica a segurança nos investimentos?

O quesito segurança faz a diferença para muitas pessoas. Entrar em um mercado altamente arriscado pode ser benéfico para você? Depende do perfil do investidor.

Isso porque, quanto mais risco uma ação exibe, maiores são também as suas chances de rentabilidade. No entanto, nem sempre essa é a melhor aposta a ser feita. Para aqueles que não são muito aventureiros, optar por ações que tenham rentabilidade mais baixa, mas que também sejam mais seguras, pode ser uma ótima opção.

Investir é uma solução excelente que muita gente encontra para fazer seu dinheiro render. Aqueles que têm bom planejamento financeiro, conseguem economizar uma porcentagem de sua renda para gerar um fundo de reserva. E porque não fazer esse dinheiro render, em vez de deixá-lo parado? A utilização  de um software para gerenciar os investimentos pode ser uma boa medida para acompanhar a performance dos ativos evitando surpresas desagradáveis.

No entanto, quando um país se encontra com instabilidades políticas ou econômicas, as ações de sua bolsa podem sofrer drásticas variações — sendo assim, é preciso tomar alguns cuidados. Sabendo o que significa a volatilidade e como encará-la, com certeza o investidor estará mais preparado para lidar com estes tipos de situações.

Assine nossa newsletter para ficar sempre por dentro dos investimentos!

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.