Você sabe investir em títulos de crédito privado?

Os títulos de crédito privado são excelentes alternativas ao Tesouro Direto, e podem ser úteis até mesmo para investidores iniciantes. Eles trazem algumas vantagens, como os ótimos índices de rentabilidade e, em alguns casos, a isenção do Imposto de Renda, e são uma boa maneira para diversificar sua carteira de investimentos. 

Mas como investir em títulos de crédito privado? Neste post, você vai ficar sabendo o que são, como funcionam e como investir neles. 

O que é crédito privado?

Antes de definir os títulos de crédito privado é necessário compreender o conceito de crédito privado, um título de dívida gerado entre o emissor e o seu credor. Ele é emitido sempre por instituições particulares e qualquer um pode se tornar credor dos títulos, e receber em compensação, uma taxa de juros. 

As empresas fazem isso para conseguir o capital suficiente para se desenvolver, ou seja, quem compra um título de crédito privado, na prática, empresta dinheiro para a instituição que o emitiu, em troca do capital somado aos juros no fim do período pré-determinado. 

O que são títulos de crédito privado?

Os títulos de crédito privado são certificados emitidos por organizações privadas que têm por objetivo obter recursos para os seus projetos e viabilizar seu crescimento. Ao adquiri-los, o investidor assume o risco de crédito em troca da rentabilidade previamente estipulada, que já é conhecida no momento da assinatura do contrato.

Os ativos dessa categoria de investimentos são as Debêntures, CRIs e CRAs.

Como funcionam os títulos de crédito privado?

Conforme explicamos acima, o investimento em títulos de crédito privado consiste na compra de papéis de empresas privadas. Como acontece com boa parte dos títulos, o investimento em títulos de crédito privado também pode ser feito em fundos de títulos de crédito privado, modalidade em que o capital é alocado em papéis de várias empresas distintas.

Ao contrário do que acontece com os títulos do Tesouro Direto, entretanto, investir nos títulos de crédito privado é um pouco mais arriscado, já que está relacionado aos riscos do capital privado. Porém, existem formas de se salvaguardar. Embora os títulos de crédito privado não tenham a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), eles têm suas garantias próprias, o que diminui os riscos envolvidos.

A rentabilidade dos títulos de crédito privado pode ser pré ou pós-fixada. Caso seja pós,  a rentabilidade pode estar associada a vários indicadores econômicos diferentes, como o CDI ou IPCA.

Investir em títulos de crédito privado significa investir em empresas privadas, e, consequentemente, assumir um risco de crédito. Por outro lado, essa é uma boa forma de investir em empresas privadas de uma maneira mais segura do que no mercado de ações. Para descobrir se o investimento vale ou não a pena, é preciso analisar minuciosamente o mercado, a empresa e sua própria situação para proteger seu patrimônio.

Como investir em títulos de crédito privado?

Antes de qualquer coisa, defina os objetivos que você pretende alcançar com essa modalidade de investimento, e, é claro, acompanhe o mercado financeiro, o cenário econômico atual e o desempenho da sua carteira de investimentos. 

Para que o investimento seja vantajoso, é preciso analisar bem os riscos, pesquisando a empresa e seu histórico de pagamento. Depois disso, o investidor deve selecionar o título que tem as melhores condições de investimento. Para isso, é necessário avaliar a rentabilidade e se o título é isento ou não do pagamento de impostos. 

Também é preciso analisar a exigência de investimento mínimo e as condições estabelecidas pela instituição. Em geral, pode ser mais interessante contar com os serviços de uma corretora do que simplesmente adquirir produtos oferecidos pelo banco. Normalmente, as corretoras não cobram taxas sobre os títulos de crédito privado, o que os torna ainda mais atrativos.

Lembre-se de, de tempos em tempos, fazer uma análise dinâmica sobre os resultados dos títulos de crédito, já que crises econômicas ou uma queda de confiança na empresa onde o capital foi investido podem fazer com que o investidor precise vender o título para evitar prejuízos. 

Vale a pena investir em títulos de crédito privado?

Para descobrir se vale a pena investir ou não nesses títulos, é preciso considerar os objetivos a serem atingidos, a situação do mercado, seu perfil de investidor e sua realidade financeira. Por exemplo, para investidores mais moderados que procuram rentabilidade, ou para quem deseja diversificar sua carteira, esse investimento pode ser uma excelente opção. 

A falta de confiança no mercado também é um fator que deve ser levado em conta antes de fazer essa escolha. Também é preciso considerar a quantia que você tem disponível para investir e a rentabilidade associada ao título que será adquirido, uma vez que, se a rentabilidade não superar outras opções mais seguras, talvez não seja uma opção tão boa assim. 

Na prática, tudo depende do seu conhecimento de mercado, dos seus objetivos financeiros, dos riscos que está disposto a correr e das condições gerais que estão associadas ao investimento. Portanto, antes de bater o martelo, faça uma boa avaliação para saber se o investimento em títulos de crédito privado pode ser vantajoso para o seu perfil.

Precisa de ajuda para gerenciar sua carteira e controlar seus investimentos? Cadastre-se no LiveCapital e ganhe 15 dias gratuitos para experimentar!

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.