Qual a aplicação financeira com maior rentabilidade para cada perfil de investidor?

Que investidor não quer obter ganhos altos e ver seu dinheiro render cada vez mais? É notável que os melhores investimentos também são aqueles que oferecem mais risco, o que pode assustar quem tem um perfil mais conservador. Mas esse não é o único fator que afeta a rentabilidade.

O vencimento da aplicação também tem influência direta em quanto retorno cada aplicação vai trazer: nos investimentos de renda fixa, o rendimento é previsto desde o momento da aplicação do capital, enquanto nos investimentos de renda variável, não existe essa estimativa: dependendo das condições do mercado, é possível ganhar muito dinheiro ou ficar no prejuízo.

Em geral, costuma-se dividir os diferentes tipos de aplicações disponíveis no mercado financeiro de acordo com o perfil do investidor, ou seja, com o quanto ele está disposto a arriscar para conseguir uma rentabilidade melhor. 

As aplicações de maior rentabilidade para cada perfil de investidor

As melhores aplicações para um perfil de investidor mais conservador são aquelas que oferecem maior segurança, visando à proteção do patrimônio. Os investimentos de renda fixa são boas opções para quem não pode se dar ao luxo de perder dinheiro. Nesse caso, são indicados investimentos como o Tesouro Selic ou Tesouro IPCA, os CDBs ou as Letras de créditos imobiliários ou do agronegócio. 

Dentre essas opções, ambas as modalidades do Tesouro Direto são as aplicações mais seguras, pois têm liquidez e são emitidas pelo governo, o que praticamente elimina o risco de calotes. Já os CDBs são uma espécie de empréstimo que se faz aos bancos, e o dinheiro investido retorna com juros. A desvantagem é que esse tipo de investimento é tributado no Imposto de Renda, o que pode prejudicar a rentabilidade. As LCIs e as LCAs, por sua vez, são aplicações oferecidos por instituições financeiras. Nelas, o capital é aplicado nos setores imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA). Ao fim do prazo, o investidor recebe o investimento com juros.  A vantagem das letras de crédito sobre o CDB é que elas são isentas de Imposto de Renda

Vale lembrar que nenhum tipo de investimento é totalmente isento de riscos, e até mesmo os de renda fixa têm uma mínima chance de prejuízo. Por exemplo, o banco em que o capital foi investido pode vir a pedir falência de uma hora para outra. Entretanto, a maior parte das aplicações dessa natureza são asseguradas pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos), um fundo que reembolsa o investidor em em até R$ 250 mil se acontecer algum imprevisto. 

Para um investidor de perfil mais moderado, já é possível ousar um pouco mais nas aplicações, saindo da zona de conforto para obter retornos mais expressivos. Normalmente, investidores com esse perfil estão dispostos a correr um pouco mais de riscos, além de ter capital o suficiente para investir a longo prazo. Por isso, as melhores aplicações são o Tesouro Direto Pré-fixado 2025 ou IPCA + 2035, as Debêntures e  as Letras de câmbio. Assim como acontece no perfil conservador, nesse caso o Tesouro Direto também se mostra a opção mais garantida. Porém, aqui, trata-se de um tesouro prefixado com vencimento a longo prazo (em 2025), de modo que o investidor precisa ter disponibilidade de manter o dinheiro rendendo por todo esse tempo. 

As Debêntures atuam de modo semelhante aos títulos do governo, porém, no caso delas, o investidor empresta dinheiro a empresas. Trata-se de uma operação mais arriscada, pois não é protegida pelo FGC e gera um risco de crédito.

As Letras de Câmbio, assim como os CDBs, têm rentabilidade em renda fixa. Entretanto, o dinheiro não é aplicado em títulos bancários e sim em financeiras, o que aumenta a rentabilidade mas, em contrapartida, traz riscos extras à transação.

Por fim, aqueles investidores com perfil mais agressivo normalmente têm mais conhecimento sobre o mercado financeiro, têm mais capital disponível para aplicar e estão dispostos a arriscar bem mais para maximizar seus ganhos. 

As aplicações mais rentáveis são aquelas de renda variável, que são as mais indicadas para quem possui esse perfil. Entre elas, estão as ações da Bolsa de Valores, os Fundos de Ações e os Fundos Multimercados. Pode ser interessante investir em ações na Bovespa e na Bolsa de Valores de São Paulo, que vêm crescendo nos últimos tempos. 

Porém, as ações não são exatamente as opções mais rentáveis, ao contrário do que muitos podem achar. Na verdade, os Fundos Multimercados são considerados as aplicações financeiras de maior rentabilidade. Nesse tipo de fundo, o dinheiro aplicado fica sob responsabilidade de um gestor que investe em diversos ativos. 

Não custa lembrar: para alçar voos mais altos e apostar em aplicações consideradas mais arriscadas, é necessário ter um sólido conhecimento de mercado e uma certa dose de “sangue-frio” para agir com racionalidade a cada operação. 

Esperamos que este post tenha ajudado a entender um pouco mais sobre as aplicações financeiras mais rentáveis para cada tipo de investidor. Caso você precise de ajuda para gerenciar sua carteira de investimentos, pode contar com o LiveCapital!

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.