Quais são os fundos imobiliários mais rentáveis?

Este artigo foi produzido em parceria com a Perez Imóveis, empresa de compra, venda, lançamentos e aluguel de imóveis atuando há dez anos no mercado imobiliário de MS.

 

Os fundos imobiliários são um dos tipos de investimento que mais chamam a atenção de quem procura alternativas interessantes para compor a carteira de investimentos. Quais deles, no entanto, têm a melhor rentabilidade? Como é investir nessa categoria de ativos?

Se você deseja saber como eles funcionam e quais são as particularidades que apresentam, continue lendo o texto!

O que são fundos imobiliários?

Assim como a renda fixa, investir em um fundo imobiliário é uma opção para quem deseja vivenciar uma aposentadoria tranquila e não ter muitas preocupações futuras do ponto de vista financeiro.

Também chamados de FII (Fundo de Investimento Imobiliário), eles são uma união de recursos destinados à aplicação no mercado de imóveis. Você, como investidor, pode adquirir cotas de fundos que detêm shoppings, prédios comerciais de grande porte e assim por diante.

Um ponto positivo desses fundos é a gestão que administra e escolhe a dedo quando e como as aplicações serão realizadas. Ou seja, profissionais competentes, que acompanham o mercado de perto, são os responsáveis por gerir esse patrimônio e encontrar as melhores oportunidades de investimento.

Quais são os mais rentáveis?

O fato de serem frequentemente elencados como um dos fundos de investimento mais rentáveis não é à toa. Isso se dá, entre outros fatores, por conta da abrangência dos FIIs.

Afinal, de acordo com a BM&FBovespa:

todo FII possui um regulamento que, dentre outras disposições, determina a política de investimento do fundo. A política pode ser específica e estabelecer, por exemplo, que o FII invista apenas em imóveis prontos destinados ao aluguel de salas comerciais, ou ser genérica e permitir ao fundo adquirir imóveis prontos em geral ou em construção, os quais poderão ser alugados ou vendidos.

Entre os mais rentáveis, pode-se destacar:

  • os fundos de desenvolvimento, que investem na construção de imóveis;
  • os fundos de compra e venda;
  • aqueles que administram shoppings;
  • os fundos que investem nas ações de outros fundos.

Para acompanhar as variações mais de perto, é possível acessar as cotações no site da InfoMoney. Frequentemente atualizadas, elas dão uma ideia das altas e baixas de um período, ajudando a fazer um controle diário daquilo que é investido.

Por que investir em fundos imobiliários?

Costumeiramente apontados com uma boa opção entre os investimentos seguros, eles apresentam uma série de vantagens, principalmente para quem deseja viver de renda.

Além da possibilidade de comprar cotas de grandes empreendimentos, a tributação também é atrativa. Isso acontece por conta da isenção do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) sobre o montante mensal derivado do aluguel de imóveis.

Há, ainda, a facilidade de negociar as cotas na bolsa, tendo em vista a alta demanda por essa modalidade de ativo. O fracionamento dá a possibilidade de pequenos e médios investidores incluírem a opção em suas respectivas carteiras, ganhando uma boa alternativa.

Ou seja, trabalhar com fundos imobiliários é uma excelente escolha em diversos casos, já que se mostram como uma via rentável e segura, pois seus riscos são baixos quando comparados aos de outros investimentos.

Se você gostou desse texto, compartilhe-o em suas redes sociais e marque seus amigos que gostam de investir.

 

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.