Poupança ou fundo de renda fixa: qual rende mais com a nova Selic?

Quem acompanha o mercado financeiro já notou que existe um ciclo de cortes na taxa Selic, a taxa básica de juros. Na última reunião realizada pelo Copom, dia 25 de outubro, foi decidido por unanimidade a redução de 0,75 pontos percentuais na taxa Selic, que agora está em 7,5% ao ano. Com isso, fica a pergunta: poupança ou fundo de renda fixa?

É o que querem saber muitos investidores. Se você também tem essa dúvida, este artigo foi feito para você. Acompanhe a explicação e descubra como fica a situação desses rendimentos com a nova taxa Selic!

A atual situação da taxa Selic

A taxa Selic, atualmente, se encontra no menor patamar desde o dia 29 de maio de 2013, quando o Copom decidiu elevar a taxa 0,5 pontos percentuais, passando de 7,5% para 8%.

A sequência de nove cortes consecutivos resultou numa queda de 5,5% desde janeiro deste ano. No dia 06 de dezembro haverá a última reunião de 2017 e a expectativa do mercado é que a taxa encerre o ano no patamar de 7%.

Essa mudança altera a rentabilidade dos investimentos atrelados à taxa de juros e também as regras da poupança, e é isso que vamos ver agora.

As novas regras da poupança

Em 2012 o governo alterou as regras da poupança de acordo com a taxa Selic. A “nova poupança”, como é chamada, tem seus rendimentos definidos da seguinte forma: quando a taxa básica de juros estiver acima de 8,5% ao ano, o rendimento é de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR), calculada pelo Banco Central. Isso representa um rendimento de 6,17% ao ano mais a variação da TR.

Entretanto, para a situação em que vivemos hoje, as regras são outras. Isso porque foi determinado que o rendimento da poupança iria para 70% da Selic caso a taxa básica de juros estivesse em 8,5% ou menos. Hoje, com a Selic em 7,5%, o rendimento da poupança é de 5,25% ao ano acrescido da variação da TR.

Poupança x Renda Fixa

A redução na taxa Selic influencia tanto nos rendimentos da poupança como nos de renda fixa. Ambos se tornam menos rentáveis porque as suas rentabilidades utilizam a taxa básica como indexador.

Com a Selic em 7,5% ao ano, o ganho mensal da poupança gira em torno de 0,43% ao mês, além do fato de não sofrer nenhuma tributação por ser um investimento isento de Imposto de Renda.

os fundos de renda fixa, como têm a maioria da sua rentabilidade atrelada à Selic e contam com incidência de taxas de administração e tributação, sofrem mais com a redução da taxa básica. Entretanto, se tratando de investimento a médio prazo (superior a 24 meses), ainda são mais vantajosos do que a poupança.

Mas em relação aos comparativos de curto prazo, com a Selic no atual patamar, quanto maior for a taxa de administração cobrada pelos fundos de renda fixa e menor for o prazo de resgate do investimento, maior vantagem a caderneta de poupança terá perante à eles.

O que achou do artigo de hoje? Caso ainda tenha alguma dúvida sobre poupança ou fundo de renda fixa, deixe um comentário no post!

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.