Gestão de investimentos - saiba como ter sucesso

Gestão de investimentos – 4 dicas para o sucesso!

O sucesso de um investidor não depende somente de suas habilidades — é preciso também fazer uma boa gestão de investimentos para garantir as melhores rentabilidades e não cometer erros.

Isso porque o investidor de sucesso possui diversos ativos para manter sua carteira equilibrada, e, para garantir que os lucros sejam os melhores possíveis, é preciso saber gerenciá-la e escolher aquelas opções que estão dando mais frutos no atual cenário econômico.

Pensando em te ajudar nesse processo, separamos 4 dicas para que você saiba como otimizar o acompanhamento da sua carteira de investimentos! Veja só:

1. Monte seu plano e se atenha a ele

Quem já está acostumado a lidar com o mercado financeiro sabe bem que o nosso emocional pode interferir muito nas nossas decisões de investimento. Por isso, quem estabelece um plano e segue firme nele, sem alterá-lo por impulso, possui maiores chances de sucesso.

Seu plano deve contemplar:

  • seus objetivos com o investimento;
  • quanto você pretende ganhar no curto, médio e longo prazo;
  • cálculo do risco;
  • a distribuição correta da sua carteira entre investimentos de renda fixa e variável.

2. Defina uma periodicidade para acompanhar cada investimento

Com seu plano em mãos e a definição de todas as aplicações que possui, é hora de entender de quanto em quanto tempo você deve checar cada um dos seus investimentos. Isso irá depender do perfil de cada aplicação: se é de curto ou de longo prazo.

Investimentos no longo prazo não precisam ser checados diariamente, porém, é essencial acompanhar sua evolução regularmente para perceber se está evoluindo conforme seus planos e, caso contrário, pensar em medidas que possam reverter esse quadro.

No entanto, tenha cuidado para não tomar decisões por impulso caso se depare com um dia de queda. Muitas vezes, o resultado desse dia pode não condizer com o que virá pela frente e você poderá perder uma boa oportunidade de lucro.

Além disso, a cada 6 meses, no mínimo, você deve fazer avaliações completas para redefinir seu plano caso os retornos não estejam de acordo com aquilo que você determinou lá no início.

3. Estabeleça indicadores para usar como referência

O uso de indicadores ajuda a tornar a visão do desempenho dos nossos investimentos mais clara. Por isso, estabeleça indicadores e referências para entender com mais objetividade se os rendimentos obtidos estão dentro daquilo que era esperado.

Para produtos de renda fixa e multimercado, por exemplo, o CDI pode servir como ponto de referência.  Por outro lado, o Ibovespa é a referência principal quando investimos em ações. O importante é definir qual será o indicador para cada uma das suas aplicações.

4. Utilize uma ferramenta especializada em gestão de investimentos

Atualmente, é possível contar com softwares especializados em gestão de investimentos. Com eles, você poderá gerenciar todos os aspectos das suas aplicações, sabendo quais foram suas perdas e ganhos, sua posição de custódia, qual a incidência de imposto, entre outras informações essenciais para um investimento de sucesso.

Além disso, elas permitem que você acompanhe ativos de diferentes instituições financeiras em um só lugar, diminuindo o trabalho de ter que entrar em diversos sistemas e cruzar dados para saber como está sua carteira.

Se você ficou interessado e quer conhecer mais sobre esse tipo de ferramenta e como ela pode te ajudar, entre em contato conosco que respondemos todas as suas dúvidas!

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.