Expectativas sobre fundos imobiliários em 2019

Quem tem planos de investir em fundos imobiliários em 2019 deve ficar atento às notícias do setor. O comportamento dos fundos não foi o esperado no ano passado, o que pode ser explicado pela alta de 17% no Índice Bovespa, que alçou as ações como o aplicação favorita dos investidores, e também pelo aumento de juros de 6,4%. Como agravante, o Ifix, um índice que acompanha a oscilação das cotas dos fundos imobiliários, teve uma valorização de menos de 4% em 2018.

Além disso, o momento econômico do Brasil também contribuiu para esse cenário, uma vez que a rentabilidade dos imóveis está diretamente relacionada à atividade econômica. Devido à crise, a taxa de vacância (a proporção entre o total de imóveis disponíveis para locação e os que não são alugados) se manteve alta ao longo de todo o ano, chegando aos 40% no Rio de Janeiro. Com isso, os inquilinos tiveram maior poder de barganha para evitar reajustes no valor do aluguel ou para diminuir o valor pago, o que afetou diretamente a rentabilidade dos fundos. 

Ainda assim, não se pode dizer que foi um ano ruim para os fundos imobiliários, já que o mercado se consolidou e passou a chamar mais a atenção, com o surgimento de vários gestores e emissores novos na área. Diversas corretoras, inclusive, começaram a oferecer corretagem zero e dar mais atenção a essas aplicações.

Boas notícias para quem investe ou pretende investir em fundos imobiliários

A boa notícia é que, para esse ano, a expectativa é de que o cenário seja mais favorável. A demanda mais aquecida deverá permitir a correção nos valores dos aluguéis acima da inflação, levando a uma valorização das cotas dos fundos imobiliários. Isso, somado à queda da taxa de juros e ao controle da inflação, tende a melhorar a rentabilidade desse tipo de investimento.

Espera-se que, nos próximos anos, se as perspectivas econômicas se mantiverem, os fundos se tornem cada vez mais atrativos, já que se tratam de aplicações de longo prazo que pagam juros e são corrigidas pelos índices de inflação, o que atrai o investidor que deseja proteger parte do seu patrimônio. 

O cenário é ainda mais positivo se considerarmos os fundos dedicados a lajes corporativas e os que investem em shopping centers, duas categorias que se beneficiam muito com a expansão do crédito e das vendas no varejo. Nesse caso, o investimento estaria um pouco menos sujeito às incertezas da economia. 

Além de todos os aspectos favoráveis citados acima, alterações na lei também irão beneficiar os investidores, já que fundos de pensão fechados poderão aumentar seus investimentos em fundos imobiliários. Até pouco tempo atrás, o percentual máximo que podia ser dedicado a esse tipo de aplicação era de 8% do patrimônio mas, em maio de 2018, uma resolução da Secretaria de Previdência Complementar, a Previc aumentou esse percentual para 20%.

A tributação dos fundos imobiliários

Uma polêmica que vem preocupando os investidores é a possível tributação dos fundos imobiliários, que pode entrar no pacote de revisão das desonerações fiscais do novo governo federal. Tradicionalmente, a isenção de tributação de rendimentos dos fundos imobiliários é considerada um dos grandes atrativos, porém, ela pode ganhar novas regras a partir desse ano.

Segundo especialistas, entretanto, isso não irá afetar a atratividade de tais investimentos, porque mesmo tributados eles continuarão a ter boa rentabilidade. Além disso, a isenção atualmente em vigor só vale para os investidores individuais, e é limitada aos rendimentos pagos pelos fundos, já que os ganhos de capital obtidos pela venda das cotas já estão sujeitos a uma alíquota de 15% no Imposto de Renda.

Ainda que a mesma alíquota fosse aplicada sobre os rendimentos, como acontece com os fundos de ações, isso não comprometeria a competitividade dos fundos, porque eles ainda assim teriam muitos benefícios a oferecer aos investidores. 

Ou seja, ao que tudo indica, 2019 será um bom ano para começar ou continuar investindo em fundos imobiliários. Eles já fazem parte de sua carteira de investimentos? Caso queira saber por onde começar, sugerimos ler esse post explicando como se tornar um cotista dos fundos imobiliários e esse, mostrando quais são os fundos mais rentáveis. 

E lembre-se: se precisar de uma ajudinha para administrar sua carteira e fazer seu patrimônio se multiplicar, conte com o LiveCapital. Clique aqui e conheça nossos produtos

Sobre o Autor

user