Entenda a diferença entre ações ordinárias e ações preferenciais

Muito se fala sobre as ações, mas você sabia que existem tipos distintos de ações?

Uma ação é considerada a menor fração do capital social de uma empresa. O investidor pode optar por investir em uma dessas frações e obter a rentabilidade de acordo com os lucros da companhia. Só que as ações se diferenciam de acordo com suas características, e é preciso entender no que elas diferem para descobrir qual é a melhor opção para o seu perfil. 

Quer saber o que são as ações ordinárias e as ações preferenciais, e descobrir as diferenças entre elas? Então é só continuar lendo. 

As ações ordinárias

As ações ordinárias conferem ao titular os direitos essenciais do acionista, como a participação nos resultados e o direito a voto nas assembleias da companhia para eleger membros do conselho de administração: cada ação ordinária corresponde a um voto na Assembleia Geral.

Além disso, a Lei das Sociedades Anônimas confere aos acionistas minoritários que possuam ações desse tipo o direito de receber, no mínimo, 80% do valor pago em caso de venda do controle (tag along), mecanismo que garante aos investidores minoritários a venda das suas ações caso o controle da instituição seja passado para outra pessoa.

Se uma empresa for à falência, os detentores de suas ações ordinárias só recebem seu dinheiro de volta depois que os detentores de ações preferenciais e os credores forem pagos.

As ações preferenciais

As ações preferenciais, por sua vez, dão prioridade ao titular na distribuição de dividendos e no reembolso do capital, porém não concedem direito a voto na Assembleia Geral ou limitam esse direito.

Em geral, as ações preferenciais dão garantia de dividendos fixos permanentes aos seus acionistas, o que não ocorre com as ações ordinárias, que têm dividendos variáveis que não são garantidos.

Na troca de controle, o tratamento dado aos acionistas detentores desse tipo de ação também é diferenciado. 

Principais diferenças entre ações ordinárias e ações preferenciais

Agora que você já conhece as principais características de cada tipo de ação, chegou a hora de saber quais são as principais diferenças entre elas. Em geral, elas diferem na questão do controle acionário e na distribuição de dividendos, como veremos a seguir. 

Controle acionário

Caso ocorra uma mudança de controle acionário da empresa, a instituição que está adquirindo a parte pertencente ao bloco controlador deve fazer uma oferta pública de aquisição de todas as ações ordinárias que pertencem as acionistas minoritários. Essa oferta precisa ser de pelo menos 80% da quantia paga pela aquisição das ações do grupo controlador.

Dividendos

Uma das grandes vantagens de ser detentor de uma ação preferencial é ganhar prioridade para o recebimento dos dividendos, já que, por lei, os proprietários desse tipo de ação têm direito de receber dividendos no mínimo 10% maiores do que os pagos aos detentores de ações ordinárias.

E agora? Qual é o melhor tipo de ação para o meu perfil? 

Não há como determinar qual é o melhor tipo de ação para se investir, já que cada uma tem suas peculiaridades. Na hora de escolher em que tipo de ação investir, é necessário considerar as características de cada um deles e levar em conta o seu perfil e seu objetivo.

Antes de adquirir ações, faça uma análise das regras de governança corporativa de cada empresa, já que são elas que determinam os direitos dos acionistas. 

Outro ponto a ser considerado é a liquidez das ações. Em várias situações, uma ação preferencial é mais líquida, ou seja, é negociada em maior volume na bolsa de valores. Mas nem sempre isso é uma regra, já que há casos em que o investidor pode comprar uma ação e não conseguir vendê-la com facilidade, devido a sua baixa negociação. Mas, em geral, no longo prazo é melhor optar pela liquidez maior. 

Para os investidores que procuram um rendimento a curto prazo, como aqueles que operam em day trade, as ações preferenciais são mais recomendadas, já que são mais comuns no mercado. Nesses casos, o investidor espera lucrar com a oscilação do valor da ação ao longo do dia, e o fato de ela não garantir o direito ao voto não tem nenhum impacto sobre isso. 

No entanto, para os investidores que querem adquirir as ações com o objetivo de se tornarem sócios da instituição, o que também seria um investimento a longo prazo, o ideal é comprar ações ordinárias para garantir um alinhamento de interesses maior com os controladores da instituição e contar com a garantia do tag-along, caso a empresa seja vendida. 

 

Esperamos que este artigo tenha esclarecido as diferenças entre as ações ordinárias e as ações preferenciais, e ajudado você a fazer a melhor escolha para o seu caso. Se achou a postagem útil, não se esqueça de compartilhá-la em suas mídias sociais! 

Sobre o Autor

user