Dicas para não se endividar com as despesas de fim de ano

Agora que 2018 está realmente se despedindo, chegou a hora de pensar nas temidas despesas de fim de ano. Esse é o momento de realizar um balanço: revisitar suas metas financeiras e verificar se foram alcançadas, atualizar as contas pendentes e verificar seu orçamento. Também é momento de começar a se planejar para o próximo ano, afinal, com janeiro, além dos votos de saúde e prosperidade, também vêm uma enxurrada de gastos extras, e é preciso estar atento.

Neste post, vamos dar algumas dicas úteis para você se preparar para as despesas de fim de ano e iniciar 2019 sem nenhuma pendência financeira!

Compre com consciência

Infelizmente, muitos brasileiros pensam que 13º é carta branca para gastar horrores, e chegam a negligenciar as contas básicas da casa para presentear toda a família e se preparar para as festas. Isso é um erro! O gasto com os presentes deve ser controlado, estar alinhado com o orçamento e não deve vir em primeiro plano.

Para que o gasto com os presentes de natal não exceda suas posses, é preciso determinar o valor exato que você tem disponível para as compras, já descontadas as despesas fixas, inclusive os gastos extras que esse período sempre acarreta. Tenha cuidado para não gastar mais do que vai receber, porque, sem controle, não há 13º salário que seja suficiente.

Além disso, é necessário fazer uma listinha com os nomes das pessoas que serão presenteadas, o que se planeja comprar para cada um, com um limite de valor. Tenha bom senso: nem sempre é preciso distribuir presentes para pessoas com as quais você não tem a menor intimidade.

Outro ponto a que se deve ficar atento é a forma de pagamento utilizada nas compras de natal. As melhores condições de pagamentos, em geral, são oferecidas nas compras à vista. Se optar por parcelar, é necessário verificar quais são os juros existentes.

Faça um balanço de suas contas

É importante deixar as finanças em dia antes mesmo antes de o ano acabar. Para isso, reflita sobre seus gastos ao longo de 2018: é necessário se perguntar se as dívidas aumentaram, se você conseguiu poupar dinheiro e se houve mudanças significativas em sua situação financeira para entender se seus rendimentos serão suficientes para manter seu padrão de vida. Anote cada gasto, atualize seu orçamento e planeje bem o próximo ano desde já!

Verifique sua reserva emergencial

Já comentamos aqui sobre a importância de ter um fundo de emergência  que cubra pelo menos de três a seis meses de suas despesas fixas. O ideal é aplicar esse dinheiro em algum fundo ou ativo de renda fixa para que ele fique seguro e disponível para saque em caso de emergências. Nesse fim de ano, faça um balanço de quanto dinheiro há na reserva e considere injetar um pouco mais de capital, caso sinta necessidade. 

Se você ainda não tem uma reserva financeira, clique aqui e saiba como montar a sua.

Elimine as dívidas

Ao contrário do que se pensa, esse não é o momento perfeito para gastar os tubos e esquecer completamente das dívidas. Pelo contrário, é a melhor época do ano para fazer uma “rehab” financeira e colocar todas as contas em dia.

Se possível, utilize seu 13º ou parte dele para quitar as pendências, limpar as dívidas e realizar um verdadeiro detox em suas finanças. Assim, você iniciará o próximo ano sem preocupações. 

Reavalie seus objetivos financeiros

Conforme a gente muda, nossos sonhos e metas também se modificam. Por que seus objetivos financeiros precisam se manter os mesmos? Se você já atingiu sua meta de economia para uma reserva de emergência, por exemplo, pode ser hora de aplicar um pouco mais de dinheiro em ativos de renda fixa, ou, quem sabe, de perder de vez o medo de investir em renda variável para potencializar seus ganhos no próximo ano.  

Lembre-se: a maneira como você aplica o seu capital está diretamente relacionada aos seus objetivos, portanto, planeje com consciência. 

Reveja seus gastos

Que tal aproveitar esse período do ano para rever suas contas e tentar poupar dinheiro cortando supérfluos? Essa pode ser uma boa hora para migrar para um plano mais barato de TV a cabo e internet ou para diminuir seu pacote de dados da companhia telefônica, caso você não use tudo pelo que paga.

Para reter os clientes, a maioria das empresas estão dispostas a negociar valores, melhorar as condições do contrato e conceder descontos. 

Poupe o dinheiro que sobrar 

Se mesmo com todas as despesas extras sobrar algo de seu 13º e suas bonificações de fim de ano, não perca tempo: ao invés de gastar o dinheiro que sobrou imediatamente, pense na possibilidade de guardá-lo e investi-lo para, no futuro, conseguir viabilizar sonhos mais altos. 

Analise sua carteira de investimentos

Em um ano, muita coisa pode mudar, desde o seu poder aquisitivo até o seu perfil de investidor. E tudo isso impacta diretamente em seus investimentos. É preciso, portanto, avaliar se as mudanças que aconteceram ou se seus planos para o futuro exigem ou não uma realocação de ativos.

Aproveite o clima de renovação e garanta que suas aplicações estejam alinhadas com seus objetivos financeiros e com sua disposição em assumir riscos. Isso pode incluir seus planos de previdência privada, os investimentos em renda fixa ou em renda variável.

Planeje o próximo ano

Quem nunca fez uma lista de resoluções de Ano Novo que atire o primeiro raminho de arruda. Essa é a época ideal para fazer planos que ajudem a alcançar a tão sonhada liberdade financeira. Por isso, comece agora mesmo a pensar em suas despesas de fim de ano e no controle financeiro para 2019. Caso você precise de uma mãozinha para gerenciar seus investimentos, visite o nosso site e saiba como a gente pode te ajudar

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.