Confira as vantagens de ter um software na nuvem para a gestão dos seus investimentos

Atualmente, existem softwares de gestão muito eficientes, que ajudam a registrar as finanças e a organizar as contas empresariais e domésticas.

Melhor do que ter um software de gestão instalado em seu computador é ter um software de gestão na nuvem, que permite que você controle seus investimentos online.

Veja quais são as vantagens de se fazer a gestão de investimentos com um software na nuvem!

O software na nuvem confere mais mobilidade

Para os investidores em geral, o software de gestão de investimentos na nuvem proporciona muito mais mobilidade, pois pode ser acessado de qualquer lugar, desde que a internet esteja disponível.

Os softwares na nuvem podem ser utilizados de qualquer computador, de notebooks, de smartphones, de tablets.

É possível acompanhar as informações sobre suas aplicações em tempo real, de sua casa, do escritório, da praça, da biblioteca e de qualquer outro lugar.

A gestão de investimentos fica muito mais segura

A segurança na tecnologia cloud computing (nuvem) é fruto de diversos fatores. Os provedores usam padrões internacionais de segurança, entre os quais: protocolo SSL, ISO, criptografia sofisticada e outros. É muito difícil que um hacker ou qualquer outra pessoa sem autorização acesse os dados sobre seus investimentos e possa fazer uso deles.

Além disso, a gestão de investimentos na nuvem conta com backups automáticos, por meio do espelhamento de servidores. Em empresas, geralmente há uma demora muito grande para realizar backups em softwares instalados.

Devido aos backups automáticos, o investidor não corre o risco de perder informações importantes.

A atualização do software é constante

Em softwares de gestão tradicionais, usados em diferentes empresas, geralmente é preciso que uma equipe de TI realize a atualização do sistema. Esse suporte individualizado custa um preço alto e pode demorar.

Na tecnologia cloud computing, a disponibilização das novas versões acontece de forma fácil e rápida, sem dificuldades para o investidor, que terá acesso às novas funcionalidades sem ter o trabalho de fazer download e instalar.

O software na nuvem ajuda a reduzir custos

Para os investidores, certamente essa é uma das principais vantagens — quem aplica sempre pensa em multiplicar seu capital e, reduzindo custos, as margens de rendimentos sempre se tornam maiores.

A tecnologia cloud computing possibilita a redução de gastos de diversas maneiras. Primeiramente, o investidor não precisa comprar o software ou sua licença de uso, pagando somente pelo serviço que utilizar.

Ele também não precisará investir em infraestrutura física, como hardwares e equipamentos acessórios para receber o software. Até em relação ao consumo de energia o software de gestão de investimentos na nuvem proporciona benefícios.

Você só terá que manter sua conta de internet em dia. Porém, lembre que poderá acessar o sistema a partir de celulares também!

O retorno de investimento acontece mais rápido

O objetivo de todo investidor é, sempre que possível, conseguir um retorno rápido sobre seu investimento. Contratando os serviços de um sistema de gestão na nuvem, ele terá esse retorno.

O ROI é perceptível na geração de relatórios financeiros elaborados com rapidez e precisão de detalhes, análise dos indicadores de desempenho para conferir a produtividade dos investimentos, simplificação dos processos de gestão (facilitando o controle de todas as movimentações financeiras, especialmente no que se refere à origem e ao destino do dinheiro) e outros aspectos.

Estudos comprovaram que a recuperação do investimento em um software de gestão na nuvem pode acontecer em somente 5 meses e que, ao longo de poucos anos (3 ou 4 anos), o ROI pode ser de quase 180%.

Já possui um software de gestão de investimentos na nuvem? Deseja ter mais acessos a seus serviços? Entre em contato com a LiveCapital e obtenha mais informações!

Sobre o Autor

LiveCapital

LiveCapital é um gerenciador de investimentos que ajuda você a controlar online todas as suas ações, derivativos, fundos, renda fixa e outros ativos.